23 Out

Você sabe o que o faz o agrimensor?

agrimensor é o profissional responsável pela medição e divisão de propriedade em áreas rurais e urbanas. Geralmente, trabalha junto ao topógrafo. Desde os tempos do Egito antigo, já havia a função do agrimensor que efetuava as tarefas de avaliar os danos provocados pelas enchentes e restabelecimentos de fronteiras e divisão das propriedades. 
Historicamente, o agrimensor já dividia os lotes em formas geométricas, triangulares e retangulares. Na atualidade, esse profissional integra as áreas da engenharia, sendo intitulado Engenheiro Agrimensor. Em sua cadeira estão relacionadas as seguintes matérias: Topografia, Cartografia, Aerofotogrametria, Geodésia, Sistemas de Posicionamento Geográfico, de Informações Geográficas e Sensoriamento Remoto.

É um profissional de qualificação acadêmica e técnica responsável por:

  • Medir e representar um determinado território;

  • Medir objetos tridimensionais;

  • Medir Trajetórias;

  • Obter e interpretar informações geográficas do território estudado;

  • Planejar e projetar o espaço estudado.

No trabalho de medição, pode medir sobre um território terrestre ou marítimo, na determinação da posição e da forma do território, sempre mensurando os dados para a definição do contorno do local. Esse profissional é capaz de determinar em seu trabalho de medição aos aspectos legais, econômicos, sociais e ambientais de cada projeto.
Essa profissão foi legitimada no Brasil, no ano de 1957, sob a Lei n° 3.144 de 20 de maio de 1957, na gestão do governo Juscelino Kubistchek. O objetivo do governo, na época, era implementar condições técnicas para a reforma agrária em áreas territoriais “vazias.”
No ano de 1964, foram criadas as atribuições à profissão pelo Confea – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – regulamentando a profissão de Engenheiro Agrimensor pela resolução 218/73, na Lei n° 5194 / 66.
Antes de iniciar uma obra, o trabalho do engenheiro agrimensor (seja o de formação técnica ou acadêmica) é essencial para a tarefa do engenheiro civil, pois ele é responsável também pelos cálculos de fundações e aterros de uma construção e dados do solo envolvido na obra. Atua na construção de edificações, pontes, estradas, barragens, irrigação, drenagem, abastecimento de água, entre outros projetos.
No setor jurídico, é responsável, por meio da engenharia legal, pela execução de perícias realizadas em caso de litígio de divisas, desapropriação, inventários e documentos de terrenos. Na área rural, além de projetos de drenagem e irrigação, também está envolvido em projetos de reflorestamentos, na definição de áreas de plantio e nível pluviométrico e vazão da água dos rios.

Fonte: Eduvale