25 Abr

Conheça as diferenças entre curso técnico e tecnólogo

Uma das principais diferenças entre curso técnico e tecnólogo é a escolaridade. Enquanto o primeiro é de nível médio, o segundo corresponde ao ensino superior. No entanto, as características e os objetivos dessas formações costumam ser parecidos. Continue a leitura e saiba detalhes.

Entenda as diferenças entre curso técnico e tecnólogo

Os cursos técnicos podem durar de dois meses a três anos. Nesse tempo, o aluno acompanha aulas voltadas ao mercado de trabalho. O objetivo é ter uma formação especializada, para conseguir emprego rapidamente.

O pré-requisito mais comum é que o estudante tenha concluído o Ensino Fundamental. Há casos em que as atividades ocorrem integradas às disciplinas regulares do Ensino Médio. Também pode haver oferta de cursos de Qualificação Profissional para quem já tenha terminado os estudos.

Você pode encontrar opções desse tipo em escolas, institutos federais de educação e unidades do sistema S (SENAC e SENAI, por exemplo).

Já a formação de tecnólogo corresponde ao nível superior. Ou seja: para matricular-se, você precisa ter diploma de Ensino Médio. O período de estudos costuma variar entre dois e três anos – sendo, portanto, mais curto que uma graduação.

As instituições que oferecem turmas são as faculdades e as universidades, tanto públicas quanto privadas. As ementas envolvem disciplinas teóricas e práticas, além de estágio e de apresentação de TCC (trabalho de conclusão de curso).

Currículos

Para conferir outras diferenças entre curso técnico e tecnólogo, a sugestão é dar uma olhada nos currículos. O Ministério da Educação disponibiliza listas atualizadas. Acompanhe pelos links:

Se você pretende sair do colégio e já começar a trabalhar, talvez um curso técnico seja o caminho a seguir. O mercado sofre com uma escassez de profissionais qualificados, nas mais diversas áreas de atuação. Indústria, Saúde e Tecnologia da Informação (TI) são setores que vivem em busca de pessoal para preencher vagas em aberto.

Portanto, vale a pena pesquisar sobre as oportunidades no seu município. Procure entender quais são as demandas das empresas e de que maneira você pode se encaixar nessa realidade. Claro, também é preciso iniciar uma formação da qual você goste. Busque aliar a qualificação profissional aos seus talentos naturais.

Os cursos superiores de tecnologia também oferecem boas chances de empregabilidade. Além disso, o diploma pode garantir salários mais altos, já que o nível de exigência dos cargos tende a ser igualmente maior. Contudo, lembre-se de que, nesse caso, você precisará dedicar ainda mais tempo aos estudos.

Ou seja, não basta compreender as diferenças entre curso técnico e tecnólogo. Para ter certeza de que sua escolha foi acertada, pense nos rumos que você quer dar para sua carreira e para sua vida. Tente-se imaginar na profissão. Avalie custos – já que muitos cursos são particulares – e oferta de vagas nessa área de trabalho. Tomada a decisão, é só correr atrás dos seus objetivos.